Falando de Endodontia

Luz

Por Ronaldo Souza

Há algum tempo comecei a encaminhar vídeos para o YouTube.

Não tinha nenhuma preocupação com o “tipo” de vídeo. Ora eu falava de política, ora de futebol, música, cinema…

Era mesmo um “falando da vida”.

Não há, porém, como não reconhecer que era fundamentalmente sobre política.

O momento não me permitia ficar alheio ao que vinha acontecendo há algum tempo.

A vida me leva e o momento me faz.

Recebi então um comunicado do YouTube dizendo que “eles”, do YouTube, tinham criado um canal para mim.

Assim fiquei sabendo que tinha um canal lá.

Segundo uma aluna de graduação da Bahiana, agora eu era um “youtuber”.

Eu poderia criar uma frase de efeito como a vida não lhe manda recado, faz.

Mas não direi isso.

Por uma razão bem simples.

Ela me manda recados.

Já fez isso comigo algumas vezes.

Aprendi a prestar atenção neles.

Atento, vi outro momento surgir e me dizer; agora vá por ali.

Fui.

Por um direcionamento que me parece não ter sido resolução minha e sim da vida, de repente me vi assistindo a alguns vídeos do YouTube sobre Endodontia, algo que não fazia.

Literalmente chocado.

Foi assim que me percebi.

Apesar de o tema ser Endodontia, pouco a Endodontia ganhava com os vídeos.

Muitos deles não tinham como objetivo, como não têm, dissemina-la. São outras as intenções.

Ocorreu-me então fazer alguns vídeos que falassem de Endodontia.

E aí um mundo novo se apresentou à minha frente.

Novo e desafiante, porque envolve muita coisa.

Tecnologia é uma delas.

E tecnologia tem custo.

Hoje poucas vezes vejo vídeos de Endodontia porque o que queria ver já vi.

Mas, como poderia negar que alguns que vi são muito bem feitos?

Imagem, som, iluminação…, sensacional!

Fiquei preocupado. Como pensar em apresentar vídeos que não terão esses recursos técnicos que os tornam tão atrativos?

Como desconsiderar os recursos da computação, a tecnologia de última geração, enfim, as produções spielberguianas?

Lembrei-me então que não era essa a minha proposta.

Pelo contrário, completamente diferente.

Fiz os vídeos e enviei para o YouTube.

E eis que surge um novo momento, que resolvi colocar em prática.

A criação de um novo canal.

O canal que foi criado pelo YouTube, e por isso sequer tinha um nome, será mantido, agora com o nome Falando da Vida, com todas as postagens que lá estão, inclusive os vídeos de Endodontia.

Mas estes vídeos de Endodontia já estão também no novo canal, o Falando de Endodontia.

Ou seja, os primeiros vídeos feitos sobre Endodontia já estão no canal Falando de Endodontia e os outros que agora virão serão postados somente lá.

A depender das orientações que espero receber do YouTube, com o tempo os vídeos sobre Endodontia deverão ser excluídos do Falando da Vida e serão encontrados somente no Falando de Endodontia.

No momento em que escrevo este texto, meu canal no YouTube, agora com o nome Falando da Vida, tem 3.571 inscritos.

Pela ordem de postagem dos quatro vídeos de Endodontia que estão nele, cada um tem 735, 943, 952 e 844 visualizações respectivamente. Além deles, o primeiro, um “piloto”, tem 288.

Por que falo sobre isso?

Porque não gostaria de perder esses números que registram as visualizações de colegas que prestigiam as minhas postagens e para isso vou tentar esse contato com a equipe do YouTube para ver o que pode ser feito.

Portanto, aqui faço um pedido. Aqueles que se inscreveram no “primeiro” canal (agora chamado de Falando da Vida) só para acompanhar os vídeos de Endodontia, inscrevam-se no Falando de Endodontia porque os próximos vídeos sobre Endodontia serão postados somente lá.

Uma mudança foi feita também aqui no site. A seção que você se acostumou a ler como Conversando com o Clínico agora é Falando de Endodontia.

Seja qual for a solução que terei do YouTube, de agora em diante teremos lá dois canais; o Falando de Endodontia e o Falando da Vida.

Seja bem-vindo a ambos.

Para visitar o canal de Endodontia, clique aqui Falando de Endodontia.